28 fevereiro, 2014

Tem calma contigo, 2014

No primeiro mês de 2014 aconteceu uma espécie de tsunami na minha vida, que me levou trabalho, casa e que me ia levando a relação. Já não podia com a porcaria do ano. Caramba, tinha sobrevivido ao 13 e agora era o 14 que me trazia todos os azares da vida?

O segundo mês de 2014 devolveu-me tudo, com mudanças, claro. Sou uma jornalista em Portugal e demorei 18 dias a encontrar um novo projecto (pista: é online e vai nascer no primeiro semestre de 2014). A relação tenta voltar aos eixos e decidimos que se calhar era giro vivermos juntos, pelo que me mudei esta semana para a bela freguesia de São João do Estoril, longe de tudo menos do Santini, das tias e da praia.

Regressada ao Porto para uns dias de férias antes de começar o novo trabalho, procuro uma maneira soft de contar à minha avó de 87 anos que vivo em pecado com um homem.

- Então agora que arranjaste trabalho não podes continuar a viver na mesma casa?
- Não posso, vó, já a passei a outra pessoa, não podia voltar atrás...
- E para onde vais viver?
- Olha, [engulo em seco] vou viver com o P.. Não faz sentido passado tanto tempo cada um viver na sua casa. E como eu não tinha mais nenhum sítio para ir...
- ... [olhar perturbado. temo pela sua saúde] ... E não casais?!?
- Oh vó, sabes que o casamento não me diz nada. Afinal, é só um papel, e hoje em dia ninguém da minha idade casa!
- ... És a primeira pessoa na família que é JUNTA.
- Também sou a primeira em muitas outras coisas. Olha, sou a primeira pessoa na família licenciada!
- [Ignorando este dado inútil] Tu é que sabes.

[Silêncio]

- O que é que a mãe do P. acha disso?
- Acha normal. Hoje em dia é normal vó!

[Comento qualquer coisa sobre o programa da Fátima Lopes na TVI, tentando desanuviar o ambiente. Tentativa falhada.]

- E nem sequer fazes uma despedida de SOLTEIRA?
- Não vó...
- Tu é que sabes.

Aposto que, esta noite, em vez de um terço a minha avó vai rezar 10, pedindo a deus pela salvação da minha alma.
Qualquer dia estou eu agarrada ao terço. É que, de repente, vou passar a morar em Cascais e trabalhar num projecto de direita. É capaz de ser a evolução natural, não?

8 comentários:

R. disse...

:D ahah, muito bom!

e que corra tudo bem no resto de 2014 Sara ;)

Sara non c'e disse...

grazie, grazie :)

João disse...

Muito bom. :D

Parabéns pelo novo emprego e pelo passo com o presidente. Afinal, 2014 não parece ter feito assim tão mal. Há coisas menos boas que nos levam a um caminho melhor. ;)

Sunflower disse...

Tens noção de que foste completamente BUSTED neste post com o comentário "vou trabalhar num jornal de direita"? :D I rest my case, e o meu latim também. Nem sei porque algum dia perdemos tempo a discutir factos que assumiste previamente. :P
P.S. Amo-te na mesma. <3

Sara non c'e disse...

Eu disse que também tinha PREconceito :P

Sunflower disse...

qual 2pre", qual quê! é todo um conceito, e mai nada! :P

C'Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
scfc09 disse...

Pelo que percebi no blog tiraste o curso de Ciências da Comunicação, certo? Eu estou a acabar o secundário e honestamente estou interessada em seguir o mesmo na universidade, porém, e depois de pesquisar um pouco, vejo que o mercado de emprego é muito precário que me deixa bastante insegura. Podias dar-me alguma luz sobre aquilo que me espera caso siga mesmo essa área?