22 março, 2012

indignados, mas só moderadamente

Temos de viver em piores condições de vida. Temos de saber viver diariamente sob mentiras. Devemos compreender que os sacrifícios pedidos sejam só para alguns. Devemos compreender as excepções. Temos de deixar o nosso país e a nossa família para trás porque o desemprego cada vez é maior. Os que ficam têm de se sujeitar à precariedade e em alguns casos à exploração. Temos de trabalhar, trabalhar, trabalhar, para produzir, produzir, produzir, ao mesmo tempo que ganhamos menos. Temos de pagar mais transportes e ser transportados como gado. Temos de partilhar a liberdade com quem nos rouba mas tem bons cargos e bons amigos (gosto de redundâncias).

E ainda temos de manter as manifestações ordeiras e ter poder de encaixe quando somos agredidos por quem é pago para nos defender?

Fiem-se naquela coisa do "povo de brandos costumes". Vou adorar ver o país explodir.

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=538306&tm=8&layout=123&visual=61
http://sicnoticias.sapo.pt/economia/article1428501.ece

6 comentários:

Catsone disse...

Sara, deixa lá de ser piegas, ok? O que é que umas bastonadas carinhosas podem fazer de mal?

A revolução que gostaria que acontecesse incluiria gente inteligente. Gente que minasse cada um dos serviços de topo: gestores, juízes, médicos, publicitários, jornalistas, professores, não corrompidos e que, como uma infecção, alastrassem ideais pela máquina estatal. Era vê-los cair de podres!

Sara non c'e disse...

Adoro quem defende que a polícia tem é de bater. Claro. Afinal, as pessoas t~em de se manifestar porquê? Porque não têm emprego e os que têm vivem cada vz pior e pagam uma crise que não causaram, enquanto os responsáveis vivem cada vez melhor? pffff! somos todos uns piegas, temos mesmo de apanhar, para enrijar. O pior é acom+anhar caixas de comentários e constatar que há muita gente a pensar assim. Dá-me vómitos.

Outra coisa que me dá vómitos é esta mania de se olhar para a sociedade como se olha para o futebol. É preciso estar a favor do partido, é preciso estar a favor do governo, independentemente dos casos. Olhar para blogues de direita e nao ver qualquer referência a esta situação dá-me a volta ao estômago. Fechem o país... Já que a democracia parece mesmo suspensa e a justiça emigrou.

Luna Tic disse...

http://www.ionline.pt/opiniao/uma-agressao-passos-coelho#.T2x_11t19yU.facebook

"As imagens difundidas pelo mundo inteiro da ignominiosa actuação da polícia contra cidadãos – por acaso, jornalistas que se encontravam em trabalho no local – deitou por terra qualquer noção relativamente à suposta tranquilidade nacional face às medidas de austeridade."

"Ontem, além de ter agredido fisicamente cidadãos pacíficos, a polícia agrediu politicamente o governo legítimo do país, transformando Lisboa em palco de confrontos populares."


enfim...eu só espero que a explosão aconteça o quanto antes.

Catsone disse...

Sara, estava a ser irónico.
As caixa de comentários dos online são um barómetro da ignorância e manipulação da populaça. Há lá muita maltinha da oposição e da situação a jogar o "cabo-de-guerra".

Sara non c'e disse...

Io so, cazzo :p eu percebi que estavas a ser irónico (a ironia é o meu nome do meio), não estava a mandar vir contigo, mas com esta corrente surpreendentemente grande...

Luna, não sei se a polícia agrediu o governo. Eu acho que as indicações que devem ter dado à polícia terão sido perto do "tolerância zero". O PSD sempre se mostrou algo confuso com os limites em que as forças de segurança devem actuar em caso de manifestações...

Luna Tic disse...

parece-me que o PSD sempre se mostrou confuso ponto.
e a restante cambada também.
excepto os do contra, que têm de arranjar argumentos para o serem.