31 julho, 2011

Adeus tristeza, até depois

Qual é o melhor dia para mudar, sem sofrer nenhum desgosto?
É o 31 de Julho, porque a seguir mudo de posto
^^

Como o título indica, este é um post feliz. Aliás, não é à toa que recorro a uma música de Quim Barreiros. Estou feliz. Mesmo que esteja a transportar um quarto inteiro; mesmo que ainda não saiba bem para onde vou morar  seguir.

Estou feliz porque hoje digo um adeus definitivo a um pesadelo chamado Residência Universitária FMH1. Um pesadelo que durou 20 meses. Feito de barulho, de comida roubada, de desrespeito constante pelos outros, de baratas, de total falta de privacidade, de muitos nervos, de um sentimento diário de medo ao chegar a casa, por não saber qual o nível de barulho naquele dia, ou se iria haver alguma festa. Feito de impunidade para quem não deixa os outros estudar e descansar. Como se já não fosse desgastante o suficiente trabalhar 8 horas por dia e fazer um mestrado (entre outras coisas).

Apesar de ainda ser aluna da Universidade Técnica de Lisboa, ontem fui dizer aos Serviços de Acção Social que não aguentaria viver mais assim, e que por isso prescindia do meu lugar. Uma das poucas pessoas aqui que tem as contas em dia, que paga a tempo e horas, que respeita os outros e que deixa as coisas limpas, é aquela que tem de sair. E a vida é assim. Pelo menos a Universidade deixa que sejamos formados a pensar assim, ao não fazer nada por nós.

Qual é o melhor dia para sair daqui sem sofrer nenhum desgosto? É hoje. Finalmente hoje tenho condições para sair daqui. Espero que o próximo quarto que me calhar, sabe-se lá onde, entre "a gosto".

4 comentários:

Pedro Correia disse...

Que corra tudo bem, Sara. Beijinho.

Marta Costa disse...

Tinhas, tens, de conseguir melhor... sempre! :)

Vai correr bem ;)***

Carlos Pires disse...

Se a sua ideia é alugar (perdão, arrendar) um quarto ou uma parte de casa, observe bem e procure sinais de coisas que depois lhe poderão desagradar. Se lhe disserem que há outra pessoa interessada e que daí a pouco também vai ver o sítio, não acredite - é um truque clássico para pressionar e apressar o sim.

Sara non c'e disse...

Pedro, muito obrigada. Tenho a certeza de que vou mudar para melhor, e isso é uma sensação óptima!

Marta, se vai! Já tenho duas opções que, não sendo o mundo perfeito, são uma evolução favorável face ao passado :)

Carlos, muito obrigada pelos conselhos. Sou terrível a negociar. Acho sempre que o vendedor precisa do dinheiro, e mesmo quando acho que estou a ser levada, não consigo virar a situação a meu favor. Sou terrível! Amanhã vou ver um quarto e vou levar na cabeça o truque de que me falou. E quem sabe não digo eu que tenho várias opções em mãos ehehe :)