09 março, 2011

Notícias do Fundo

Recuperei a carteira cerca de 15 horas depois do roubo! Comprovou-se a teoria dos meus amigos de que ela iria aparecer assim que me limpassem os magros cêntimos que lá estavam dentro. Calculo que o ladrão tenha ficado chateado por encontrar lá dentro uns valentes 60 cêntimos em moedas pretas, mas ainda assim teve a decência de deixar a carteira (e outra roubada a outra pobre alma) por baixo do caixote do lixo da casa-de-banho masculina do bar.

Fiquei uma autêntica perita em roubos, por isso aqui fica um pequeno manual de sobrevivência para roubados:
(nota: quando falo em carteira, refiro-me aquela coisa onde guardam os documentos e o dinheiro, não à bolsa inteira)

1- Deixar os documentos em casa quando se sai à noite. Não sejam totós, basta andarem com o B.I., carta de condução (se for o caso), e cartão de utente. No caso de terem duas contas como eu, levem sempre o cartão multibanco da conta em que têm menos dinheiro. Na conta alternativa tenho sempre 20€ ou assim, só para o caso.

2- A vossa carteira (mala em lisbonês) é de fácil abertura? Ou andam sempre com ela virada para a frente e com a mão por cima, ou ganham juizo e levam outra. No meu caso, estava a pedi-las.

3- Colocar o número de telemóvel na carteira. Pelo menos se alguém a encontrar pode ligar no momento.

4- Foram roubados. Calma, acontece a todos pelo menos uma vez na vida. O que fazer? Chorar é válido, mas não ajuda. Pensamento positivo: o malandro só quer o vosso dinheiro. É provável que deite fora a carteira em seguida. Se souberem em que bar/local isto aconteceu, procurem na casa-de-banho. Se andaram por vários bares, repitam o processo nos vários locais. Se não cumpriram a dica nº 3, deixem o vosso contacto com os barmen, no caso da dita cuja aparecer. No meu caso foi assim, e só por isso é que a recuperei em tão pouco tempo!

 5- Pode dar-se o caso de o larápio ter mau feitio. Se a vossa carteira for parar ao lixo, considerem-se fod... lixados. Espreitem os caixotes do lixo da área, porque pode lá estar.

6- Participem o furto na polícia. Eu sei, eu sei, acabaram de ser assaltados e eu estou a mandar-vos para junto de outro ladrão (ver post anterior para compreender porque escrevo isto). A polícia têm uma base de dados que permite que a carteira possa aparecer em qualquer esquadra, que ela vai ter às vossas mãos. A polícia tem também o número de telefone para onde devem ligar imediatamente de modo a cancelarem o vosso cartão multibanco (caso não cumpram a dica nº 1). Tentem não ter também um pin óbvio, tipo data de nascimento. Quem agarrar o vosso b.i. e tiver dois dedos de testa, vai tentar entrar na vossa conta digitando a vossa data de aniversário. Mesmo que este não seja óbvio, é possível usar o multibanco nas portagens sem pin, por isso mais vale cancelar.

7- Antes de pedirem uma declaração na polícia em como foram assaltados, pensem duas vezes. É que o papel policial está caro e uma fotocópia lá custa 10 euros. Para quem acaba de ser assaltado, é capaz de aleijar (sobretudo na alma. Pagar à polícia para fazer o seu trabalho dói). Tentem lembrar-se que a culpa não é do senhor polícia e que ele está a cumprir ordens dos ladrões do Ministério da Administração Interna. Tentem convencer o senhor polícia a prender o ladrão do Rui Pereira.

8- Tal como não devem pedir logo a declaração (a não ser que precisem por motivos laborais), não desatem já a tirar de novo tudo o que é documento. É mesmo provável que a carteira volte a aparecer com os documentos todos, que ainda há ladrões simpáticos. É mais provável que ela apareça se cumprirem as sábias dicas desta veterana que já foi assaltada uma vez (ok, roubaram-me o telemóvel um dia, mas eu corri atrás dos larápios e hoje tenho-o aqui ao meu lado. Somos felizes há 5 anos (eu e o telemóvel, não eu e os dois ladrõezecos que nos tentaram separar).


Ora essa, estamos aqui para isso.

5 comentários:

Piston disse...

Quer encontrem a carteira ou não, é boa ideia deixar queixa registada na PSP.
Não esquecer que houve alguém com acesso a vários dados pessoais e à vossa assinatura.

Sara non c'e disse...

Bem visto. É importante também para se ter a noção da quantidade de roubos que existes em determinada zona (esquadra incluída).

Cirrus disse...

Mas não há uma hipótese de isso acontecer? Chatearam-se mesmo?

Marta Costa disse...

Viste, viste como tudo se resolveu! ;)*

Anónimo disse...

Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão!!