27 janeiro, 2011

Que parva que sou



Sou da geração sem remuneração e não me incomoda esta condição.
Que parva que eu sou!
Porque isto está mal e vai continuar, já é uma sorte eu poder estagiar.
Que parva que eu sou!
E fico a pensar, que mundo tão parvo onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração casinha dos pais, se já tenho tudo, pra quê querer mais?
Que parva que eu sou
Filhos, maridos, estou sempre a adiar e ainda me falta o carro pagar
Que parva que eu sou!
E fico a pensar, que mundo tão parvo onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração vou queixar-me pra quê? Há alguém bem pior do que eu na TV.
Que parva que eu sou!
Sou da geração eu já não posso mais que esta situação dura há tempo demais
E parva não sou!
E fico a pensar, que mundo tão parvo onde para ser escravo é preciso estudar.



Música tocada no dia em que Cavaco Silva foi eleito.
Obrigada, Elsa.

4 comentários:

Luna Tic disse...

*aplausos*

somos mesmo parvos, somos.

Marta Costa disse...

Tenho pensado, mais a sério, todos os últimos dias o quão parva sou!

elsadossantos disse...

"que mundo tão parvo onde para ser escravo é preciso estudar"

e é isto.

pedro costa disse...

Esta sim devia ir á eurovisão,pois o tema não afecta só os jovens Portugueses,mas toda esta Europa velha e caduca.