09 novembro, 2010

O patronato /chefias não fazem ideia do poder que umas palavras de reconhecimento e incentivo podem ter sobre um trabalhador. Porque acho que, se soubessem, diziam palavras dessas mais vezes (ou diziam-nas apenas, que nem todos têm a sorte que eu tenho).

Acho que todos os patrões e demais superiores hierárquicos deviam fazer obrigatoriamente um curso de formação ou um workshop sobre como liderar de forma assertiva e como motivar. Ou, quem sabe, ainda mais difícil: terem dois dedos de testa, pararem um minuto para olharem para si mesmos e pensarem o que os motiva mais: se um sermão, se um corte de salário. Ah, ou uma palavra de reconhecimento, claro. Já estava a pensar como patroa e quase que me esquecia dessa opção.

4 comentários:

Luna Tic disse...

quando se sobe demasiado, esquece-se que já se foi pequeno. é como quando os pais ralham com os filhos por coisas que eles próprios já fizeram.

=*)

Sara non c'e disse...

Coma diferença que os pais ralham com os filhos para bem dos filhos.. e mais não digo!
Como estás? :)*

Luna Tic disse...

lá está. da mesma forma que as palavras de reconhecimento e incentivo são para o bem do trabalhador.

cá vou andando e tu? =*)

Sara non c'e disse...

Na vidinha de sempre. Quando me vir livre do mestrado vou acender velas de agradecimento!