06 setembro, 2009

Em meio ano de respostas a anúncios de emprego (note-se que eu disse respostas e não candidaturas espontâneas), responderam-me... se não me falha a memória... e contando todas assim de cabeça... ora... Uma vez.

Uma!

Nem vou começar a resmungar por certas empresas terem gabinetes de recursos humanos que, o mínimo que podiam fazer era mandar aquelas mensagens automáticas tipo "obrigada por ter RESPONDIDO ao NOSSO anúncio, recebemos a sua candidatura mas você é demasiado fraca e foi rejeitada, pense em tirar outro curso". Algo assim. Só para eu saber que eles receberam alguma coisa e que leram o meu CV... Mas ok.

Os resmungos que reservei para hoje nem são esses. Nem se prendem com o facto de a ÚNICA resposta que tive nem sequer ter sido dentro do jornalismo propriamente dito, mas sim para dar formação em televisão. Tudo muito bonito, resposta simpática a dizer que o meu currículo tinha sido seleccionado e que as entrevistas (a 30 pessoas...medo) seriam amanhã, em Lisboa, carecendo ainda de confirmação.

Iupiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!! Não só delirei como prometi que, se fosse seleccionada para dar formação, daria puns de alegria!!! É que para Lisboa já eu vou tirar mestrado. Se eu pudesse ajudar a pagá-lo com um trabalho onde tivesse de usar o cérebro e ainda por cima relacionado com a minha área, em vez do que habitualmente faço para ganhar uns trocos, seria um autêntico sonho!

Hoje abro o e-mail e a esperança, confesso, já foi maior...

Para além de me mudarem o dia combinado, quem é a empresa de formação que tem alguém a contactar com os candidatos, sejam formandos ou formadores, que escreve, nas duas únicas linhas do texto, INTREVISTA e REQUESITARAM?!? Requesitaram passa, mas... INTREVISTA??? Quantas vezes esta pessoa já teve de escrever esta palavra na vida? E mais a mais... não trabalha numa empresa de formação relacionada com jornalismo? INTREVISTA?!

Qual é a credibilidade que uma coisa assim passa para quem lê? Está visto que se eu fosse uma formadora conceituada nem sequer lá aparecia, com medo que me roubassem os rins... Mas sendo eu uma zeza ninguém, sem experiência em coisa nenhuma, lá vou eu, temendo pela vida mas a rezar a todos os santos que me contratem por 10 cêntimos à hora...

Estou farta de ver certas coisas deste nível vindas de quem tem aquilo que me negam a mim... simples trabalho... bolas...

8 comentários:

Pat disse...

Boa sorte para a entrevista, e... Bem vinda a Lisboa! ;)

LBJ disse...

Habitua-te :) E dá o teu melhor luta pelo lugar e já agora boa sorte...

afectado disse...

Erros desses e piores é o que não faltam até em pessoas com cargos maiores. Digo-te que tenho visto alguns técnicos que trabalham em câmaras e que mamam lá algo à volta dos 2000 euros ou mais, a darem erros que é de bater com a cabeça na parede! Erros mesmo básicos, uns atrás dos outros. Cheguei a ver numa frase de 12 palavras, 5 erros. Isto é verídico! E o pior é que quase todas as câmaras com quem tenho tido assuntos a tratar, têm pessoas assim. Um espanto!

Quanto à entrevista, vai correr bem, boa sorte ;)

Starlight disse...

O que eu retive deste post foi: Vais para Lisboa tirar o mestrado e não dizes nada! Porca! :)

Boa sorte para a entrevista. Via com atitude positiva que tudo corre melhor! ;)

Beijinhos grandes

Sara non c'e disse...

Obrigada, boa gente, obrigada :)

Pronúncia disse...

Sara, erros desses são aos pontapés. A maioria das pessoas, hoje em dia não sabe e não se preocupa sequer em aprender a escrever correctamente. Mas mais grave ainda é quando esses erros são dados por pessoas que, mais do que qualquer outro, têm obrigação de o saber fazer (é quase a mesma coisa que alguém de matemática dizer que 2+2=5).

Para a entrevista, força, vai correr bem! Vou ficar a fazer uma forcinha por ti! ;)

Faz o favor de ires calminha e com essa garra que demonstras aqui nos textos que escreves... sem stress, se faxavôr! ;)

PAULO LONTRO disse...

Sara, quem te disse que a vida é justa?
Dê por onde der, serás tu a adaptares-te a ela…

Boa sorte e desfaz essa concorrência.

:)

k disse...

SARA, PARA TI:

"boa noite pesso desculpa se nao tiver a fazer as coisas bem fui bombeiro durante 16 anos e agora ja nao estou ao cerviso gostava de tirar o curco de (...)"

A minha caixa de entrada é genial. Juro!

Btw, que mestrado e onde? Conta-me! Pq também estou inclinada a tirá-lo cá!