24 abril, 2012

Adeus, Miguel Portas

A falta de tempo não me permite um texto à sua altura, mas não é razão para não partilhar aqui a admiração que sentia por Miguel Portas.

Porque os políticos não são "todos iguais", a sua morte deixa-me especialmente triste. Que descanse em paz.

2 comentários:

Cirrus disse...

Morreu a melhor esperança.

João disse...

Há que ter orgulho em portugueses deste calibre.