01 dezembro, 2011

A independência está démodé / aus der Mode

No dia em que, suposta e estupidamente, se celebra o último feriado do Primeiro de Dezembro, é impossível não reflectir na parvoíce.

Alguns dados:

1- A Alemanha tem mostrado, ao longo da sua história, ser demasiado capaz, gorda e ambiciosa para se contentar com o seu espaço.
2- A União Europeia proporcionou-nos mais de 50 anos de paz e prosperidade, geradas pela interdependência. A união faz a força, etc. e tal.
3- Hoje em dia, por estes lados, já não se enviam tanques e soldados para conquistar países.
4- A independência e/ou soberania dos países está, então, salvaguardada?
Os tempos estúpidos que estamos a viver mostram-nos que talvez não seja bem assim.

Portanto, numa época em que percebemos que pouco podemos fazer para sair deste buraco, numa altura em que o nosso primeiro-ministro diz uma coisa, mas quando volta da Alemanha vem a dizer outra, numa altura em que se questiona se esta perda de soberania vale a pena à qual nos estamos a sujeitar, que feriado é que o nosso governo propõe que termine? O dia da Restauração da Independência.

Pois claro.

E, já agora, o 5 de Outubro também, que essa coisa da República é uma grande treta para muita gente de direita (para um bom exemplo do que a monarquia nos poderia reservar, tomem um calmante e visitem o 31 da Armada).

No fundo, essa parvoíce de celebrar revoluções tem de acabar, não vá o povo lembrar-se que ainda constitui a esmagadora maioria da população (we are the 99%!), e que a palavra democracia deriva do grego para "poder do povo".

Daqui a uns anos tira-se o 25 de Abril. Para já não, que isso foi só há 37 anos e ainda há muitos revolucionários vivos que podem levantar ondas.



Ah, já me esquecia... Feliz Primeiro de Dezembro (dentro dos possíveis).

3 comentários:

Luna Tic disse...

acabarem com este feriado foi a coisa mais realista que este governo fez, parece-me. pelo menos parece-me ser a única coisa coerente com a borrada que têm feito.

Sara non c'e disse...

exacto... borram ainda mais a "borrice" que têm demonstrado...

Cirrus disse...

Particularmente o dia 5 de Outubro é de uma cegueira atroz. Além de ser o dia da Implantação da República, ou seja, o dia do Regime, celebra igualmente o Dia da Fundação de Portugal. Sim, foi a 5 de Outubro de 1143 que D.Afonso Henriques forçou o seu primo Afonso VII a assinar a Independência de Portugal.

Se querem acabar, acabem com o 1º de Maio! Aha não e tal, que é um feriado americano e tal...