24 fevereiro, 2011

A parva que acha parva a geração parva

Isabel Stilwell, provavelmente a pior escritora de editoriais de sempre, publicou, na semana passada, o seguinte texto, no jornal que dirige:

(ler aqui por favor: http://www.destak.pt/opiniao/87876-a-parva-da-geracao-parva, não me apetece citar isto).

O engraçado é um dos comentários. Este:

João:
É a segunda vez que o meu comentário é denunciado, contém algo de ofensivo?: "Na redacção do Destak encontram-se 4 estagiários, um terço da mesma. Devem ter-se revisto nas palavras da sua directora.
Será possível saber em que condições laborais se encontram?"



Pois é. Tramado, ãh? Defende a sua posição enquanto senhora bem instalada, que dirige um meio de comunicação e aproveita o seu editorial para chamar parva à geração que se queixa (com argumentos fantásticos, de facto. Ao nível do que já nos tem habituado), queixando-se ao mesmo tempo que a coisa está má para o patronato, é algo de verdadeiramente espectacular. Gostava era de saber quanto ganha a senhora Isabel Stilwell nesta épica de crise, ou se gostaria de ver os seus filhos sujeitos a estágios não remunerados, ou salários de caca a falsos recibos verdes.

Pelo menos esta não é hipócrita, como outro ex-director de um jornal, que tomava como suas as dores desta geração, dizendo, claro, que em nada contribui para isto. Claro que não, no Público cumpre-se tudo à regra.

4 comentários:

R. disse...

:o !!!

porra, é preciso ter uma lata monumental!...

Marta Costa disse...

Mas... mas... mas ela passou-se!?!?

Nem sei bem qual foi o sentimento quando li o texto... acho que foi algo entre a repulsa e a indignação!

Há pessoas que de facto não merecem os cargos que têm...

elsadossantos disse...

olha que riqueza:

http://tinyurl.com/66ghbdv

*

Domingos Costa disse...

gostaria de fazer parceria com vc, vc coloca meu banner no seu blog eu coloco seu banner no meu espero resposta beleza abraço