18 fevereiro, 2011

Haja paciência (e eu tenho pouca)

Primeiro resmungo: Alguém que me dê uma, uma única razão para que alguém, no seu perfeito juízo, ache que o nome de Carlos Castro merece ser dado a uma rua. A sério? Uma rua? Por que feitos? Ter falado mal das pessoas na imprensa? Fofoquices e jet 7? Porque não propor já a renomeação do Largo de Camões para o Largo Lili Caneças?

Tanta causa gira para aderir, e a imprensa dá atenção a pessoas que querem dar o nome de uma pessoa perfeitamente irrelevante para o panorama nacional a uma rua?! Se não têm o que fazer, façam voluntariado ou uma merda assim qualquer!




Segundo resmungo: Dia 12 de Março, eu ia participar numa coisa muito gira (outros não acharão gira, mas o blogue é meu, e eu digo que é gira), que rezava assim:

Protesto apartidário, laico e pacífico.
- Pelo direito ao emprego!
- Pela melhoria das condições de trabalho e o fim da precariedade!
- Pelo direito à educação!
- Pelo reconhecimento das qualificações, competência e experiência, espelhado em salários e contratos justos!
…Porque não queremos ser todos obrigados a emigrar, arrastando o país para uma maior crise económica e social!


Sim senhor, finalmente uma manifestação apartidária focada numa coisa muito concreta, com a qual eu concordo. Finalmente, pela primeira vez, ia participar numa manifestação que não é patrocinada por partidos, CGTP's e coisas assim.

Acontece que não há dias suficientes no ano e, vai daí, surge um movimento que pretende marcar uma manifestação para o mesmo dia, hora e local, que reivindica coisas. O quê? "A demissão de toda a classe política".

Ora. Eu prefiro não participar em coisa nenhuma, do que ser confundida com uma manifestação completamente idiota. Porra! Não sabiam estar quietos? %&=)/*P(/YO(&FP*YG.|.H!!!

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Quanto ao movimento pró CC escrevi há dias no CR. Acima de tudo, desqualifica quem o promove.
No concernente às manifs, já tenho a minha conta, agora só participo em coisas que realmente valham a pena.Como me parece ser o caso da primeira que citas.

Johnny disse...

Como uma bela ideia pode ser estragada de imediato.

(Refiro-me claro à manifestação)

Cirrus disse...

Não vejo qual o problema e não vejo igualmente qualquer incompatibilidade. Só os líricos acham que com esta classe política algo muda.