30 novembro, 2010

A minha hora de almoço:

Uma tia passou-me à frente na fila da FNAC sem eu reparar a tempo.
No McDonalds, pedi guardanapos à senhora e ela só me disse "vá buscá-los ali". Voltei para trás porque o meu Wrap não tinha tomate, e quando eu me volto para ir embora para não perder tempo ela solta um "sem tomate é melhor".
Saio para a rua, paro em frente à passadeira porque o sinal está vermelho. O resto do mundo acha melhor parar também, mas à minha frente, já com os pés na rua, que isso de parar no passeio ou ao lado ou atrás de quem já lá está é para tansos. No autocarro, vim o caminho todo a ouvir um pensionista, reformado, aposentado, livre de trabalho, a bufar (literalmente) e a reclamar sozinho com o transito. O tempo todo.

Oh raio de cidade. Oh puta de sociedade.

6 comentários:

Dylan disse...

Olha, agora lembrei-me do filme "Um dia de raiva", com Michael Douglas...

elsadossantos disse...

"Lisboa também tem coisas boas, tais como comboio para o Porto."
:P

(http://elsadossantos.wordpress.com/2009/10/30/fui-a-lisboa-e-depois/)

Marta Costa disse...

ohhh :( Hoje não foi um dia fácil! Mas as tuas descrições são sempre tão boas que te imagino a dizer tal e qual isto à minha frente! :)


Beijinho grande*

Sara non c'e disse...

Ainda por cima ao fim do dia esqueci-me de 1€ de troco na máquina do metro.. ainda deixei dinheiro a estes malandros -.- e ainda fui perder 2h da minha vida ao hispital santa maria para me dizerem que não me deixam marcar consulta porque a médica que me assinou um papel foi incompetente...
RAIVA, MUITA RAIVA.

Bom feriado ;)

Luna Tic disse...

e há aquelas pessoas reformadas que insistem em ir às compras em hora de ponta e estão atrás de ti na fila e sentes o bafo deles no teu cabelo e os resmungos deles porque a fila nunca mais anda.

e há aqueles parvos que não fazem piscas nas rotundas e cruzamentos e ficas mais tempo à espera do que seria necessário.

e há aqueles que atendem as pessoas com uma expressão carrancuda e quando pedes alguma coisa bufam como se não fossem pagos para fazer aquilo.

enfim...

Sara non c'e disse...

Há isso tudo e muito mais todos os dias. Parece que quanto mais temos pior ficamos. Dass!