14 junho, 2010

Os comentadores da nossa praça

Este Portugal assusta-me. Coitado, Portugal a bem dizer não tem culpa de albergar tanto labrego. Tanta gente estúpida, preconceituosa, racista e que ainda por cima gosta de o mostrar publicamente. Publicamente mas, alto lá! Tudo de forma anónima. Atrás de um teclado todos são heróis. Seja num fórum da internet, seja, como é o caso mais flagrante, a comentar notícias em jornais online.

E revolta-me. Revolta-me e assusta-me e dá-me nojo ler o que algumas pessoas que partilham comigo a nacionalidade escrevem.

Se a notícia é sobre um famoso, é porque o famoso subiu na vida por outras vias, é porque a sua vida é uma miséria, é porque devia era ajudar os pobres, ou então desejasse-lhe tudo o que há de mau, a esse malandro que tem sucesso porque trabalha.

Se a notícia é sobre os conflitos israeo-palestinianos, ai que o regime nazi devia ter acabado melhor o seu trabalho, ai que os judeus não são gente e só atormentam o mundo, ai que cambada de assassinos, pobres palestinianos, umas vítimas inofensivas. De 10 em 10 comentários lá aparece um comentário pró-israelita igualmente radical e está a tarde feita para os comentadores da nossa praça.

Se uma adolescente ou já mulher é violada, não faltam os comentários a dizer que as raparigas andam aí todas descascadas, estão à espera de quê? Claro, tem toda a lógica um pensamento destes. Mais lógica ainda partilhar tamanha estupidez com o mundo.

Por norma, seja qual for o assunto, desde que este envolva alguma desgraça ou dividas ou seja o que for, está lá sempre um saudosista a dizer com toda a sua sapiência que "no tempo de Salazar não havia nada disto". De facto, se há coisa que o tempo de Salazar tinha de bom era o facto de não haver nada. Se vivêssemos ainda no tempo de Salazar, decerto que a esmagadora maioria da população e destes comentadores parolos não ia ter dinheiro para comprar computador nem ia conseguir sustentar a conta da internet. Realmente, o tempo de Salazar teria as suas vantagens.

Hoje fui ler com mais atenção o assalto sofrido por dois jornalistas portugueses e um espanhol em Magaliesburg. E, meus caros, a verborreia comentarista é assustadora.

Convido-vos a ler: Homem armados assaltam jornalistas portugueses no hotel


gustobastos
denunciar este comentário

E já agora... não concordo com o título da notícia: "homens armados"... HOMENS???? Chamam homens a essas coisas??


Fernando Marques
denunciar este comentário

Correram com os brancos ....Foi esta liberdade que os mandelas quiseram ????Foi para melhor ???Dantes ainda dividiam alguma riquesa, agora dividem miséria e violência. A Esquerda Internacional assim o quis. Pobre povo, mais miserável ... mas mais iludido com a falsa "liberdade".Esta falsa Palavra dá jeito a muita gente, que com ela se governa ... e o POVO ???


Brás
denunciar este comentário

Para quem viveu aí ao lado em Moçambique e sabe como a África do Sul era "before Mandela's"... nessa altura garanto-vos que a segurança existia...na época em que a África do sul se podia dar ao luxo de fazer caricas de garrafa em ouro. (...)


Impartial
denunciar este comentário

(...) FIFA, O MUNDO ESTA CHOCADO POR ESCOLHER AFRICA, infelizmente!!!



E eu fico chocada por ler tiradas destas. Não tenho piores porque entretanto denunciei alguns comentários antes de fazer o post. É por estas e por outras que não, não quero ver putos da primária a desfilar vestidos de mocidade portuguesa.

Portugal assusta-me.

4 comentários:

Pat disse...

Infelizmente a quantidade de gente estúpida é propocional há que de gente com mais do que um neurónio, portanto isto é lamentávelmente, normal.

É a estranha necessidade de afirmação e de se fazer notar do ser humano, na grande maioria das vezes infelizmente, revela-se sempre pelo que de mais podre tem. É darem-nos um carro para as mãos, sentimo-nos capazes das maiores corridas de ralis. A merda é que às vezes não somos assim tão Fitipaldi's e matamos alguém. Com sorte também temos computadores, e podemos revelar ao mundo a anormalidade que podemos ser, enquanto individuos.

Dylan disse...

Antes de verificar o "link" da notícia, não sei porquê, mas suspeitei do JN. Acertei!
Acho que actualmente, é o jornal que melhor define a essência "tuga" através dos seus "brilhantes" e preconceituosos comentários. Ainda por cima cheio de erros ortográficos!

Cirrus disse...

Sara, se já dizes tudo deixas pouco espaço aos comentadores. Mas encaixas bem naquilo que penso. Ou melhor, neste caso, encaixo-me bem eu naquilo que escreveste.

Estás endiabrada!!!

;D

Sara non c'e disse...

Pat, sôtora psicóloga, nada mais a acrescentar!

Dylan, é verdade que o JN é um alvo fácil. Às vezes eu e um colega estamos aborrecidos e vamos ler os comentários do JN e do Correio da Manhã para nos animarmos. O do Correio da Manhã era bem pior do que o do JN, mas agora é preciso registo e os caracteres são limitados... isto no tempo de Salazar não acontecia de certeza. Era matá-los. A culpa é do Sócras.

Cirrus, isto vai ao encontro daquilo que já te tinha deixado numa caixa de comentários... Portugal anda a sair da casca... anonimamente, pois é claro, que isto de ser frontal tem que se lhe diga.